Construção da Ponte Estaiada – RJ

A ponte estaiada é, atualmente, a principal solução para vencer grandes vãos. O recurso é bastante empregado, por exemplo, no cruzamento de rios ou canais que necessitem de espaço para passagem de embarcações. As pontes estaiadas também podem ser uma opção em vãos mais curtos, porém, o custo torna-se elevado.A direção dos estais também classifica as pontes estaiadas em dois tipos diferentes: harpa e leque.

Na tipologia harpa, os cabos correm paralelos a partir do mastro, de modo que a altura de fixação do cabo ao mastro é proporcional à distância entre o mastro e o ponto de fixação deste cabo ao tabuleiro.

No leque, os cabos conectam-se ou passam pelo topo do mastro. O tempo de construção da ponte estaiada depende, basicamente, dos recursos disponíveis e do tamanho do projeto.

A primeira ponte estaiada no Brasil, construída na capital paulista, próxima à estação Santo Amaro do Metrô, teve suas obras concluídas em 1999. “Essa obra contou com o apoio de uma empresa francesa, que nos transferiu tecnologia. Entretanto, depois disso, não precisamos mais de apoio externo, pois dominamos a técnica e agora temos nossa própria concepção de obra”, conta Ribeiro.

Engenheiro Catão Francisco Ribeiro.

24 de janeiro de 2017

0 respostas em "Construção da Ponte Estaiada - RJ"

Deixe sua mensagem

Copyright © 2017. Tabula. Todos os direitos reservados
%d bloggers like this: